Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2006

Prós e Contras - Rescaldo Presidenciais - Ideias Chave

1) Esta politica de contenção do ponto de vista financeiro (défice) foi o ponto de fundo para a eleição do Prof. Cavaco Silva

2) O Prof. Cavaco Silva é de uma espécie não muito frequente no PSD, é um Social Democrata

3) A esquerda mais extremada equipara direita-adversários da democracia. Aquilo a que eles chamam direita passou a gostar democracia desde que compreendeu que podia ganhar, passam a gostar da democracia.

4) O debate Direita/Esquerda não faz, nos dias de hoje, sentido.

5) Hoje, os problemas da direita e da esquerda são mais problemas simbólicos que problemas reais.

6) As questões económicas continuam a separar a direita da esquerda. Contudo, em portugal, não existe uma direita económica.

7) Que força mais conservadora existe em Portugal, desde a Constituição de 76, que o Partido Comunista?

8) Manuel Alegre aparece pelo erro de Mário Soares. Mário Soares é um combatente e não um analista/manejador de espectatisvas. E não as soube analisar nem manejar. Mário Soares confiou que a esquerda se uniria em torno dele, ignorando a análise das espectativas. As pessoas fizeram um voto de protesto, votando em Manuel Alegre.

9) Os erros de Mário Soares não podem fazer esquecer a grandeza de homem que ele é e o que deu ao país antes e depois do 25 de Abril. Esta derrota não pode apagar tudo o que ele deu ao país.

10) A questão impõe-se «Que levou Soares a candidatar-se? Quais foram esses motivos?»

11) Soares encontrará em si recursos anímicos para se ressuscitar.

12) Se não tivesse havido uma influência tão grande dos média, as campanhas eleitorais teriam sido muito diferentes. Com a chegada/massificação dos media, a democracia representativa fica um pouco fragilizada pela democracia participativa. É preciso que os políticos acompanhem estas camadas da democracia pois a soberania não se joga já dentro das fronteiras territoriais devido ao funcionamento em rede.

13) Os candidatos que melhor «cotação» tiveram foram os que ficaram afastaram dos partidos políticos. Cavaco conseguiu um prodigio, teve toda a máquina do PSD e do CDS-PP a trabalhar pra ele mas nunca consentiu que estes se «pendurassem» na sua campanha».

14) Os partidos políticos estão feitos para concorrerem em eleições legislativas, e cada vez se adequam melhor aos media. No caso das presidenciais é pior, pois a Constituição recomenda que os partidos não se intrometam nas campanhas e está a eleger-se uma pessoa. As presidenciais privilegiam a pessoa. Contudo, todos os candidatos nasceram nos partidos.

15) O Prof. Cavaco é um especialista em gestão de espectativas.

16) Os portugueses não olharam para Cavaco como um Messias que vai salvar o país, mas sim como um homem competente.

17) Os ministros que estiveram ao lado de Soares durante a campanha nunca deveriam ter feito citações de Salazar, nem chamar à candidatura de Cavaco «Golpe de Estado»

18) A campanha eleitoral de Jerónimo de Sousa revelou que o hard-core comunista é muito mais pequeno que há dez anos e que Jerónimo vale mais que o PCP.

19) A politica serve para produzir ordem. E os eleitores são todos inteligentes, pois não são tocados por mensagens.

20) Esquerda - menos mercado
Direita - mais mercado

21) As eleições não são só televisão. O incidente do «atropelo» de Manuel Alegre e Sócrates é normal pela profusão de delclarações quer dos candidatos, quer dos lideres partidários.

22) Temos um presidente eleito. Interessa é pensar o futuro, o plano, o pensar o longo prazo.

23) Que vai fazer Manuel Alegre com esta votação? Isto é uma eleição e esgota-se na eleição. O movimento civico de que se rodeou Alegre ou evolui para movimento ou partido político, ou se esgota aqui.

24) A querela interna dentro do PS, a querela entre Sócrates e Alegre não vai ter continuidade, morreu à nascença. Não vai haver divisões, embora Helena Roseta vá fazer tudo por isso.

25) A vitória de Cavaco Silva é extremamente forte e robusta. A multiplicação de candidaturas à esquerda é bom na primeira volta e mau na segunda volta. Cavaco Silva, numa segunda volta teria uma maioria muito mais ampla.

26) A vitória de Cavaco Silva é extremamente forte e robusta, tal como a vitória de Sócrates. Ambos foram buscar votos fora da sua área política. Nenhum deles tem condições pra destruir o outro. Juntos, eles podem imenso. Separados podem menos. Um contra o outro poderão ainda menos. É essencial a colaboração. De todos os candidatos, Cavaco é o que vai pôr menos obstáculos à política de reformas do Governo.

27) Cavaco vai pôr alguma ordem à questão do Compadrio das Grandes Nomeações.

28) As expectativas/promessas eleitorais de Cavaco só poderão ser cumpridas se Cavaco e o Governo trabalharem numa lógica de colaboração.

29) A vitória de Cavaco é mais expressiva politicamente que a de Sampaio.

30) O grande problema vai ser o estatuto do presidente. A Constituição dá mais poderes ao presidente do que aquilo que está consagrado.

31) Poderá Cavaco protagonizar um Gaullismo à Portuguesa?

32) Cavaco Silva não irá interpretar os poderes da mesma forma que Jorge Sampaio interpretou.

33) No fundo estas eleições são uma clarificação e confiança no sistema, ajudando a reconstituir, a pouco e pouco, o país.

34) A Constituição não confere nenhuns poderes específicos ao Presidente em relação a Política Externa e a Política de Defesa.

35) O Presidente da República é, entre nós, um cargo muito mal definido. Apareceu em 1976 para resolver um problema militar, sendo a única forma que se arranjou para acalmar o conflito existente dentro das forças armadas. Resolvido o problema castrense, deixou de haver esse problema. A função do presidente passa a ser feito pelo titular do cargo. O poder político pode ser imenso. Cada titular do cargo elabora o seu estatuto. Cacaco terá um perfil mais interventivo, mas isto não quer dizer que haja um conflito directo com o Governo.

36) O Prof. Cavaco vai, de certeza, entrar no espartilho da Constituição. E sabe bem como é que um chefe de Governo trabalha e «dá a volta» a um presidente, pois tem a experiência de 10 anos de governação.

37) Vai haver uma cooperação, mas não incondicional.

38) A função simbólica do Presidente é dar ânimo, gerar o clima.

39) Cavaco SIlva é o Presidente que melhor pode colaborar, pelo menos no prazo de um ano, com o actual Governo, devido às políticas/reformas económicas.

40) O PSD vai ter de rever a forma de fazer oposição.

41) A questão da justiça é a mais dificil de resolver. Poder-se-à ir melhorando, mas é uma questão quase impossivel de resolver, pois resulta de causas muito complexas, algumas das quais ainda não apuradas. O Presidente nunca abrirá um conflito com o governo por causa da justiça, nem nunca será manipulado por cooperações.

42) É natural que o PSD volte ao poder, mais cedo ou mais tarde. Agora, que Cavaco Silva se vá empenhar numa campanha para apoiar o PSD, seria muito mau para o seu cargo e nem ele o faria.

43) Cavaco Silva acaltelou o elemento de mistério que é indispensável na chefia do Estado, guardando esse elemento para as Grandes Decisões, que lhe vai abrir grandes oportunidades de actuação. A Bomba Atómica Portuguesa é a decisão de dissolver a Assembleia da República.

44) O PSD estava habituado a que tudo aquilo que vinha do Governo era mau. Agora, como vão existir algumas medidas do Governo apoiadas pelo Presidente, este argumento deixa de ser válido. A política portuguesa tem oportunidade de ganhar qualidade através de uma refundação da ideologia da oposição.

45) O pior que poderia acontecer a Cavaco era favorecer o PSD. Era o pior que este Presidente poderia fazer.

retalhado por Jorge Durões às 23:10
link do post | a retalhar | ver retalhos (1) | favorito
Domingo, 22 de Janeiro de 2006

Cavaco Silva - Presidente da República - 2006/2011

FOT-1_M.jpg

Anibal Cavaco Silva foi eleito hoje, dia 22 de Janeiro de 2006, Presidente da República Portuguesa, vencendo à primeira volta com 50,6% dos votos.

As minhas saudações ao Professor Cavaco Silva, Presidente Eleito, e os meus mais sinceros desejos de que cumpra as suas funções, zelando sempre pelo cumprimento do consagrado na Constituição da República Portuguesa

retalhado por Jorge Durões às 23:56
link do post | a retalhar | favorito

Opera Sessions

Estive, na quinta feira, na inauguração da discoteca Opera Sessions... Meus Deus... Que possidoneira que aquilo estava.
Para além de se ter que pagar as bebidas, algo nunca visto numa inauguração, a música era má e, no meio de tanta gente possidónia, só se salvava mesmo a Tia Cinha.
É caso pra dizer:

Avé Tia,
Você não pode ter mais graça
Fantástica sois vós entre as queridas
Bendita é a Gucci e a Kelly Bag da Hermés

Rogai por nós consumidores
Agora e na hora de pagarmos as contas
E livrai-nos dos bancos,
Ok?

Glória ao Pai, Gloria Stefan, Glória de Matos…

retalhado por Jorge Durões às 17:50
link do post | a retalhar | favorito
Quinta-feira, 19 de Janeiro de 2006

Presidenciais 2006 - Perfil Garcia Pereira

gp.jpg

António Pestana Garcia Pereira nasceu em 1952, em Lisboa. Advogado especialista em Direito do Trabalho e professor, é licenciado em Direito, doutorado em Direito do Trabalho e mestre em Ciências Jurídicas pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

Em 1972, aderiu à Federação dos Estudantes Marxistas-Leninistas, organização do MRPP para a juventudo estudantil. É militante do MRPP desde Junho de 1974 e membro do Comité Central do PCTP/MRPP desde 1982. É o actual líder do partido. Também foi candidato nas eleições presidencias de 2001

retalhado por Jorge Durões às 00:34
link do post | a retalhar | favorito

Presidenciais 2006 - Perfil Francisco Louçã

fl.jpg


Nome: Francisco Anacleto Louçã

Data de nascimento: 12/11/1956

Signo: Escorpião

Naturalidade: Lisboa

Estado civil: União de facto

Formação académica: Licenciatura, Mestrado e Doutoramento no Instituto Superior de Economia

Curriculum profissional: Fundador do Bloco de Esquerda e membro da sua direcção; deputado desde 1999

Profissão: Professor de Economia

Frase: «Ele que já foi primeiro-ministro e tanto privatizou empresas que, aliás, depois foram parar a mãos estrangeiras. Agora diz que se deve privatizar sim, mas devagarinho. Ele é o candidato devagarinho. O problema é que a crise não trata ninguém devagarinho»

«Site» da campanha: www.franciscopresidente.net

retalhado por Jorge Durões às 00:29
link do post | a retalhar | favorito

Presidenciais 2006 - Perfil Jerónimo de Sousa

<img alt="js.jpg" src="http://anewme.blogs.sapo.pt/arquivo/js.jpg" width="200" height="226" border="0" / Nome: Jerónimo Carvalho de Sousa Data de nascimento: Abril de 1947 Naturalidade: Santa Iria de Azóia Estado civil: Casado Formação académica: 4º ano do Curso Industrial Curriculum profissional: Membro do PCP desde 1974; membro do Comité Central do PCP no IX Congresso desde 1979; membro da Comissão Política do PCP desde 1992; candidato à Presidência da República; deputado à Assembleia da República desde 2002; secretário-geral do PCP desde 2004 Profissão: Afinador de máquinas Frase: «Há um direito à esperança. E há uma esperança que não fica à espera, antes se transforma em acção, em trabalho e em luta» «Site» da campanha: www.jeronimodesousa.org

retalhado por Jorge Durões às 00:24
link do post | a retalhar | favorito

Presidenciais 2006 - Perfil Mário Soares

ms.jpg


Nome: Mário Alberto Nobre Lopes Soares

Data de nascimento: 7/12/1924

Signo: Sagitário

Naturalidade: Lisboa

Estado civil: Casado

Formação académica: Licenciatura em Ciências Histórico-Filosóficas pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa

Curriculum profissional: Opositor do regime salazarista antes do 25 de Abril; líder do PS desde a sua formação; ministro nos primeiros quatro governos provisórios, primeiro-ministro do I, II e IX Governos Constitucionais; Presidente da República de 1986 a 1996; eurodeputado de 1999 a 2004

Profissão: Advogado

Frase: «Convosco vamos fazer de Portugal um país livre, humano e capaz de dar cartas no mundo»

«Site» da campanha: www.mariosoares.net

retalhado por Jorge Durões às 00:22
link do post | a retalhar | favorito

Presidenciais 2006 - Perfil Cavaco Silva

ma.jpg


Nome: Manuel Alegre de Melo Duarte

Data de nascimento: 12/05/1936

Signo: Touro

Naturalidade: Águeda

Estado civil: Casado

Formação académica: Frequência do curso de Direito na Universidade de Coimbra

Curriculum profissional: Dirigente do Partido Socialista desde 1974; deputado por Coimbra em todas as eleições de 1975 a 2002 e por Lisboa a partir de 2002; vice-presidente da Assembleia da República desde 1995; membro do Conselho de Estado

Profissão: Deputado

Frase: «Afirmei a minha disponibilidade por imperativo cívico e para mostrar que não havia nenhum vazio à esquerda»

«Site» da campanha: www.manuelalegre.com

retalhado por Jorge Durões às 00:18
link do post | a retalhar | favorito

Presidenciais 2006 - Perfil Cavaco Silva

Cvaco Silva2.JPG

Nome: Aníbal Cavaco Silva

Data de nascimento: 15/07/1939

Signo: Caranguejo

Naturalidade: Boliqueime

Estado civil: Casado

Formação académica: Licenciado pelo Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras e doutorado em Economia pela Universidade de York, em Inglaterra

Curriculum profissional: Ministro das Finanças de Sá Carneiro em 1980; líder do PSD e primeiro-ministro entre 1985 e 1995; candidato à Presidência da República em 1986

Profissão: Professor catedrático

Frase: «Os políticos incompetentes têm que dar lugar aos políticos competentes»

«Site» da campanha: www.cavacosilva.pt

retalhado por Jorge Durões às 00:12
link do post | a retalhar | favorito
Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2006

Sem... Nem...

Não me apetece escrever. Mas também não me apetece deixar passar um dia sem pôr algo no meu blog. Agora que recuperei alguma da alegria perdida, este blog tem sido povoado de textos... Muitas das vezes escritos sem pensar, escritos no calor das mais vairadas situações e que provocaram alguns dissabores.
Contudo... este blog tem sido, mais que um depositário de sentimentos, sensações, pensamentos, desabafos... Tem sido um verdadeiro intrumento de catárse.
Mas não me alongarei mais...

Deixo-vos com uma das minhas músicas preferidas... Eu sei que dá que pensar... Mas nada mais quero adiantar


Kissing You (Des'ree)

Pride can stand a thousand trials,
the strong will never fall
But watching stars without you,
my soul cried.

Heaving heart is full of pain,
oh, oh, the aching.
'Cause I'm kissing you, oh.
I'm kissing you, oh.

Touch me deep, pure and true,
gift to me forever
'Cause I'm kissing you, oh.
I'm kissing you, oh.

Where are you now?
Where are you now?
'Cause I'm kissing you.
I'm kissing you, oh.

retalhado por Jorge Durões às 21:56
link do post | a retalhar | favorito

mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 1 seguidor

pesquisar

 

Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Retalhos Recentes

Fim...

Descrição do Blog

...

Porque...

Isto

Não sei quem sou...

AMO tracinho TE

O local a que chamo casa....

À procura... de um amigo

...

Retalhos já Passados

Dezembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

SAPO Blogs

subscrever feeds